14/1/2022 –

Levantamento de associação especializada no problema mostrou que a halitose afeta muitos brasileiros. Ciente de que o tema é tabu para muitas pessoas, a ABHA lançou campanha com o objetivo de informar quem sofre do problema sem constrangimentos

De acordo com a Associação Brasileira de Halitose (ABHA), mais de 50 milhões de brasileiros sofrem com mau hálito, nome popular da condição conhecida como halitose. Tais números representam cerca de 30% da população. Especialistas informam que em cerca de 90% das pessoas o problema está na boca, enquanto em apenas 1% dos casos o problema decorre de alterações presentes no estômago. Além de enfrentar situações constrangedoras, quem sofre com a halitose pode ter outros problemas bucais caso não realize o tratamento.

Algumas das causas apontadas pelos especialistas para a halitose são: doença periodontal (alterações na gengiva), feridas na boca, saburra lingual (placa bacteriana que aparece na língua), além de má higienização e baixa produção de saliva. Apesar de a condição acompanhar algumas pessoas por um longo período de suas vidas, o tratamento dura, em média, de 60 a 90 dias. A consulta com um profissional especializado determinará as condições.

Doutora em Odontologia e Mestre em Ortodontia, Cláudia Starling falou sobre as questões de autoestima de quem precisa do tratamento: “O tratamento de halitose devolve a autoestima ao paciente, já que o mau hálito faz com que o paciente se retraia e não queira se relacionar com as pessoas”. E, em relação à busca pelo tratamento, complementa: “Atualmente a procura está em alta. As pessoas estão se informando mais e melhor em busca de profissionais que resolvam este problema tão comum de saúde”.

Ainda sobre a condição, a Dra. Cláudia Starling complementa: “Existe esse senso comum de que a halitose vem do estômago, mas, na maioria das vezes, a causa está na boca, portanto, os cirurgiões dentistas são os profissionais mais capacitados para tratar o problema. É sempre importante reforçar o básico: escovar os dentes três vezes por dia e após as refeições e usar o fio dental frequentemente”, finaliza a doutora, que já publicou artigos e ministrou cursos e palestras na área de Harmonização Facial, Invisalign, Halitose e áreas correlatas.

Campanha da ABHA busca informar a quem precisa

Para incentivar as pessoas a sugerirem o tratamento a amigos e parentes, a Associação Brasileira de Halitose (ABHA) lançou o Programa SOS Mau Hálito. Através do preenchimento de um formulário simples, com nome e e-mail de quem precisa de ajuda, é possível enviar anonimamente uma carta com informações sobre a condição e formas de tratamento. Assim, não há a necessidade de falar diretamente à pessoa que sofre com o problema, o que pode causar constrangimentos.

Para mais informações, basta acessar: https://draclaudiastarling.com.br/

Website: https://draclaudiastarling.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.